Diretrizes para edição especial sobre

Ensino de Evolução na GNE

 

         Este volume reunirá artigos relacionados ao ensino de Biologia Evolutiva que se enquadrem nos critérios e em uma das seções abaixo descritas. A profundidade e a linguagem devem ser apropriadas para professores de biologia, que não são especialistas nessa área de estudos. A única seção cujos artigos deverão ser redigidos no formato de uma publicação científica formal é  “Investigações em Ensino de Biologia Evolutiva”.

  • Cada artigo não deve exceder 4.500  palavras. (desculpe, acho melhor manter 4.500)

  • Público alvo: Ensino Médio (preferencialmente) mas aceita-se superior.

  • O estilo da escrita deve ser o de divulgação científica, sem deixar de lado a precisão científica.

  • As figuras devem ser originais, ou então os autores devem obter a permissão de uso diretamente com a editora/autores.

  • Todos os manuscritos submetidos, mesmo os convidados, serão revisados por pares.

  • A meta é lançar o suplemento em setembro de 2021.

  • O volume reunirá até  10 artigos, distribuídos nas seções da revista relacionadas abaixo.

  • Proposta de cronograma:

    • Submissão inicial: até 31 de janeiro

    • Retorno aos autores: até 28 de fevereiro

    • Encaminhamento de manuscritos revisados: até 31 de março

  • Os manuscritos devem ser encaminhados para geneticanaescola@sbg.org.br, com cópia para embdesse@ib.usp.brMencionar na carta de submissão que o manuscrito está sendo submetido para o suplemento Ensino de Evolução.

  • Maiores detalhes sobre a formatação dos manuscritos estão descritos em https://www.geneticanaescola.com/preparacao-dos-manuscritos

 

1. Conceitos em Biologia Evolutiva

O objetivo desta seção é esclarecer ideias centrais da Biologia Evolutiva. A intenção é definir formalmente os conceitos mais importantes, apontar aspectos mal compreendidos, retratar o desenvolvimento histórico das ideias, ou discutir desenvolvimentos científicos recentes que forneçam novos pontos de vista sobre temas centrais. Atualidades, formalização de conceitos, redefinição de ideias são exemplos de temas que se encaixam nesta seção.

Manuscritos nesta seção não seguem o formato tradicional de publicações científicas (ou seja, não deverão existir as seções introdução, métodos, resultados e discussão); em vez disso, os autores dividirão seus textos com subtítulos adequados e didáticos, que confiram maior fluência à leitura e sejam explicativos dos diferentes aspectos do tema que está sendo tratado. Essa seção deverá trazer poucas referências bibliográficas, restringindo-se ao mínimo necessário para a compreensão ou para fazer menção a trabalhos essenciais para o tema que está sendo tratado. 

 

2. Evolução e Sociedade

Esta seção relata situações em que o conhecimento científico em Biologia Evolutiva tem desdobramentos na tecnologia, na saúde, na natureza ou, de modo geral, na qualidade de vida das populações. O texto deve estimular reflexões sobre as relações do conhecimento científico com fatores socioculturais, e para tanto podem ser exploradas conexões entre pesquisas científicas e fatores sociais (economia, legislação, religião, ética).  Essa seção também se destina a divulgar a relevância histórica de instituições e pesquisadores eminentes

Manuscritos nesta seção não seguem o formato tradicional de publicações científicas (ou seja, não deverão existir as seções introdução, métodos, resultados e discussão); em vez disso, os autores dividirão seus textos com subtítulos adequados e didáticos, que confiram maior fluência à leitura e sejam explicativos dos diferentes aspectos do tema que está sendo tratado. Essa seção deverá trazer poucas referências bibliográficas, restringindo-se ao mínimo necessário para a compreensão ou para fazer menção a trabalhos essenciais para o tema que está sendo tratado.

 

3. Um Gene

Esta seção divulga informações científicas sobre a natureza e o funcionamento de genes específicos e sobre a sua importância científica, tecnológica, histórica ou social. Genes relacionados ao desenvolvimento histórico da Biologia Evolutiva, à domesticação de plantas e animais, por exemplo, podem ser analisados em detalhe. A intenção é trazer informações detalhadas, mas em linguagem mais simples que a estritamente acadêmica, sobre genes específicos, para aumentar o repertório de conhecimento e de possibilidades de trabalho de professores.

Manuscritos submetidos para esta seção não seguem o formato tradicional de publicações científicas (ou seja, não deverão existir as seções introdução, métodos, resultados e discussão); em vez disso, os autores dividirão seus textos com subtítulos adequados e didáticos, que confiram maior fluência à leitura e sejam explicativos dos diferentes aspectos do tema que está sendo tratado. Essa seção deverá trazer poucas referências bibliográficas, restringindo-se ao mínimo necessário para a compreensão ou para fazer menção a trabalhos essenciais para o tema que está sendo tratado.

 

4. Investigações em Ensino de Biologia Evolutiva

Neste espaço, podem ser divulgados resultados de pesquisas acadêmicas sobre o ensino de Biologia Evolutiva. Para isso, os autores devem explicitar os pressupostos teóricos, as hipóteses de investigação, a metodologia utilizada, os resultados obtidos e as conclusões sustentadas por tais resultados, além das referências bibliográficas completas.

São exemplos de temáticas esperadas para essa seção a descrição de concepções alternativas dos estudantes e avaliações formais de metodologias que favoreçam a aprendizagem em Biologia. Também poderão ser apresentadas revisões sobre publicações na área de ensino de Biologia Evolutiva.

 

5. Na sala de aula

Esta seção reúne relatos de professores do Ensino Médio ou Superior sobre aulas e sequências didáticas, visando proporcionar a socialização e reflexão sobre iniciativas bem-sucedidas. Os relatos devem explicitar as experiências vivenciadas: novos experimentos, propostas de dinâmicas, sugestões de uso de materiais e roteiros de aula são exemplos de artigos que se encaixam aqui. Iniciativas direcionadas para o aperfeiçoamento de professores são especialmente bem-vindas.

Manuscritos submetidos para esta seção não deverão seguir o formato tradicional de publicações científicas (ou seja, não deverão existir as seções introdução, métodos, resultados e discussão); em vez disso, os autores dividirão seus textos com subtítulos adequados e didáticos, que confiram maior fluência à leitura e sejam explicativos do relato que está sendo submetido. Não se espera citações bibliográficas para essa seção, exceto em casos que elas sejam imprescindíveis para se compreender o tema tratado ou para a reprodução da atividade por outros professores; por exemplo, se o relato envolve o uso de um determinado texto em sala de aula, esse texto precisa ser adequadamente citado.

 

6. Materiais didáticos

Esta seção tem a intenção de divulgar materiais inéditos, como jogos, atividades interativas presenciais ou virtuais, modelos, etc. Os materiais apresentados podem promover aprendizagens tanto de conteúdos conceituais como de conteúdos procedimentais e atitudinais. O objetivo maior deve ser a compreensão dos conteúdos e não apenas a memorização de termos ou de mecanismos de execução mecânica de atividades e tarefas que atendam apenas o aspecto lúdico. O material apresentado não precisa necessariamente ter sido trabalhado com estudantes. Propostas para esta seção deverão apresentar claramente o objetivo que desejam atingir e o público a que se destina o material. A originalidade, a contribuição para o processo de ensino e aprendizagem de conteúdos de Biologia Evolutiva e a facilidade de uso e de reprodução são critérios importantes para divulgar materiais neste espaço. Manuscritos submetidos para esta seção deverão tão somente apresentar o material, evitando relatar a sequência de aulas em que ele foi testado ou em que se encaixaria (sequências de aulas devem ser submetidas para a seção “Na sala de aula”).

Os textos dessa seção não deverão seguir o formato tradicional de publicações científicas (ou seja, não deverão existir as seções introdução, métodos, resultados e discussão); em vez disso, os autores dividirão seus textos com subtítulos adequados e didáticos, que confiram maior fluência à leitura e sejam explicativos do material que está sendo descrito. Não se espera citações bibliográficas para essa seção, exceto em casos que elas sejam imprescindíveis para se compreender o tema tratado ou para a reprodução da atividade por outros professores; por exemplo, se o material envolve o uso de um determinado texto, tal texto precisa ser adequadamente citado.

 

7. Resenha

Esta seção abrigará resenhas de livros, filmes, softwares e sites relacionados à Biologia Evolutiva. Estas resenhas, também, podem versar sobre materiais destinados ao trabalho em sala de aula. Textos submetidos para essa seção deverão ser curtos (entre 2500 e 3500 caracteres com espaços) e deverão descrever claramente, porém de forma resumida, o objeto resenhado (artigo, livro, site, software etc).

Espera-se que esse objeto esteja claramente identificado e que haja sugestões de como ele pode ser usado no ensino (ex.: indicações de para qual séries o objeto seria adequado, com quais conteúdos escolares ele se articula).

 

_______________________________

Editores Associados:

Rosana Tidon – UnB

Charbel El-Hani – UFBA

Diogo Meyer – USP

© 2015 por Eveli Alexandre.